terça-feira, junho 14, 2005

Nomes Pomposos

Tornou-se um hábito recente renomear profissões que sempre foram conhecidas por um determinado nome, mas que agora numa de se lhes dar outro protagonismo e quiçá dignidade viram o seu nome alterado, tornando-se por vezes indicifráveis e ridículas.

Exemplos não faltam e vão desde o Auxiliar de Acção Educativa (vulgo contínuo), Auxiliar de Acção Médica (que são aqueles tipos que estão no hospital numa de pau-para-toda-a-obra, estilo maqueiros, mulheres da limpeza, etc...), Oficial Revisor de Títulos de Transporte (aqui é que acho genial....como é que agora se diz "foge que vem lá o Pica!"?) e por aí fora....

Já chega...quando um gajo é puto e quer escolher uma profissão diz que quer ser bombeiro e não "Técnico Oficial de Combate a Incêndios"!

Já me esquecia do caso mais flagrante. O Árbitro Auxiliar !!! Mas o que é isto?!? Como é que os jogadores agora insultam o shô fiscal?

4 comentários:

teigas disse...

Esqueceste-te da Auxiliar Estrangeira da Lida da Casa, vulga Empregada Russa.
AHAHAHAHAHHAHAHA
Já tou farto de me rir com o vosso blog

Anónimo disse...

"PAU PRA TODA A OBRA" é a PUTA QUE TE PARIU, meu grande aborto.
Quando tiveres que ser internado num hospital - e espero que seja muito em breve - vai ser o "PAU PRA TODA A OBRA" que te vai por a mijar numa fralda, e te vai levar para a morgue, percebeste bem, meu FILHO DA PUTA??

Militão disse...

Com o comment anterior ficámos a saber que:

1) São claros os motivos pelos quais os designados "paus para toda a obra" fazem o que fazem e não seguiram a carreira diplomática ou qualquer outro "métier" que exija polidez.

2) Que, e em correcção do grosseiro lapso, nem para TODA obra eles são pau, cingindo-se o escopo das suas competências a pôr pessoas a mijar numa fralda (embora nós mortais julgássemos que a fralda servia precisamente para os bebés e incontinentes se mijarem sem auxílio de terceiros) e a arredar cadáveres para a morgue.
Obrigado desde já ao autor (anónimo, como convém às pessoas que se orgulham e assumem as suas opiniões de forma convicta)do comment supra.

Militão disse...

Com o comment anterior ficámos a saber que:

1) São claros os motivos pelos quais os designados "paus para toda a obra" fazem o que fazem e não seguiram a carreira diplomática ou qualquer outro "métier" que exija polidez.

2) Que, e em correcção do grosseiro lapso, nem para TODA obra eles são pau, cingindo-se o escopo das suas competências a pôr pessoas a mijar numa fralda (embora nós mortais julgássemos que a fralda servia precisamente para os bebés e incontinentes se mijarem sem auxílio de terceiros) e a arredar cadáveres para a morgue.
Obrigado desde já ao autor (anónimo, como convém às pessoas que se orgulham e assumem as suas opiniões de forma convicta)do comment supra.