segunda-feira, dezembro 04, 2006

Bébé a Bordo

É um dos autocolantes mais idiotas que se pode ver no pára-brisas de um carro: "Bébé a bordo". Aquele triângulo com o Vitinho e o alto patrocínio da Miluvit há muito que me enche de dúvida: quem põe aquilo acha o quê? que todos os condutores encaram a estrada como uma pista de carrinhos de choque e só a expressa indicação de que vai uma criança a bordo é que refreia a pulsão que toda a gente tem de abalroar os outros em plena via pública?

Será que acham que as pessoas pensam: "epá, como tá ali o autocolante, ao contrário do que tinha planeado, já não vou matar toda a gente."

Ou será que pensam que se eu não conseguir travar, vendo o autocolante, me mando para a valeta para não acordar o Ricardinho que vai a dormir no banco de trás?

Ah, e por fim, acho que para haver coerência, estes autocolantes deviam ser substituídos por indicadores estilo táxi com luz verde quando não há puto e encarnada quando há. Porque afinal de contas, para estas pessoas, quando há crianças, há que ter cuidado, mas quando não há é a fartar vilanagem!

35 comentários:

Anónimo disse...

Eu até concordo com o autocolante. Pelo menos diz-se que "Cuidado, há bebé por perto". É alguma coisa a chamar a atenção, num lugar, em que "vale tudo", até matar.
Rosa Dourada

Anónimo disse...

és mesmo idiota meu chapa, gostaria de saber como é que te deram a maldita carta de condução, tens de confessar que a porcaria do autocolante é meramente um aviso ao condutar que vem atras que se devia ter precaução antes, agora tem de a ter mais, pois é nas crianças que está o futuro, não é em idiotas chapados como tu, mpelo que dá a entender, ou tbm queres que te coloque um autocolante no vidro do teu carro a sinalizar que vai um asno dentro, talvez os outros condutores se desviem de ti.

Pedro disse...

eheheh.....zé nunca pensei que no séc.XXI ainda houvesse malta que viesse mandar vir sobre a capa do anonimato!!

Ó Rui Paulo (uma vez que és anónimo vou tomar a liberdade de te chamar assim) ganha juízo, morde um pau quando tiveres ataques de raiva como este e tenta apreender uns conceitos que te vão deixar feliz.... sarcasmo e humor inteligente!!

Eu sei que ver os Malucos do Riso é mais fácil, até porque no
fim das piadas há gargalhadas para te lembrar que está na altura de te
rires à vontade...

Já agora... será que esse teu acesso de raiva se deveu a teres um sticker da Chicco no vidro de trás, por cima de um outro que diz "é dos
carecas que elas gostam mais" ?!?!

Militão disse...

"Meu chapa"? és certamente brasileiro: expressão idiomática imbecil e argumentos dignos dum chimpanzé em pós-lobotomia.

vamos por partes:

deram-me a carta de condução porque o autocolante do vitinho não faz parte do Código da Estrada. Talvez faça na realidade paralela que inventaste de forma a haver um "sitio" em que te levem a sério em vez de porem moedas no teu boné e murmurarem "desgraçado...", mas no mundo real não faz.

Por outro lado, e cometendo o erro de dignar o teu chorrilho de disparates com resposta, parece-me a mim que o "quantum" de atenção que devemos ter na estrada de modo a não abalroar alguém não deve crescer com o aviso da presença de uma criança, deve antes ser sempre o mesmo. certamente discordas, mas, não sendo burro como tu, é natural que pense de forma diferente.

"é nas crianças que está o futuro"...dica para o futuro: argumentar com refrões traduzidos de músicas manhosas dos anos 80 não dá credibilidade a ninguém, e, convenhamos, atento o resto que escreveste, toda a credibilidade que consigas é pouca.

por fim, troco o meu autocolante de "asno" pela tua garantia de que nunca porás crianças no mundo. porque com um pai/mãe/animal de estimação (não sei qual és, mas pareces ter a inteligência do último)como tu, não há futuro para elas, por mais autocolantes que ponhas no carro.

O autor do post

Maria disse...

Confesso que quando escrevi o comentário anterior não tinha ainda lido esta hilariate troca de opiniões... Na minha óptica, foi definitivamente útil no cabal esclarecimento da cretinice que envolve os utilizadores e/ou defensores da trampa do autocolante. Por mim é-me igual mas ainda bem que ainda há quem me entenda!

Anónimo disse...

Vê-se mesmo que não tens filhos ó calhau.

Se tivesses e levasses o teu bebé no carro sem o autocolante, não passaria um segundo em que não pensasses: "E se por acaso eu levo com um detrás, e será que isso poderia ter sido evitado com a porcaria do autocolante ?...

Quase aposto que és daqueles que se me batesse por detrás quando levo a minha filha me atiravas logo à cara: "POIS!!! Não traz o autocolante !!!! Como poderia eu saber ??"

Assinado: Blade Runner

Militão disse...

Portanto, para ti, um bocado de papel adesivo (não, não é uma armadura, não é um escudo, não é um chassis reforçado, é um bocado de papel adesivo) protege seja quem for de seja o que for...

sim, acho que o "calhau" sou eu. desculpa.

para mentecaptos como tu, a estrada é uma pista de carrinhos de choque gigante e só o sábio conselho do Vitinho, do Winnie the Pooh ou da Chicco controla o impulso homicida dos demais utentes da via pública.

já eu, não conduzo com mais cuidado ou com menos intenção de abalroar o carro da frente por lá ir uma criança, um velho ou o Rei de Marrocos, conduzo com cuidado indiscriminadamente, portanto não preciso das dicas de criaturas saidas de fábulas ou de campanhas publicitárias. se só conduzes devagar e com cuidado na presença de crianças, percebo a utilidade do autocolante para ti, sabe Deus que precisas de conselhos, nem que seja do Vitinho, que aparentemente tem mais discernimento que tu, mesmo sendo uma criança e ainda para mais, fictícia.

em última análise, vocês e o vosso autocolante o que querem dizer aos outros é: "saiam do caminho, todos vocês conduzem mal e eu estou em condições de vos dizer que vocês conduzem mal, porque tenho um filho(a)".

não vejo uma relação necessária entre as duas coisas, portanto perdoem-me se vos continuar a achar uns idiotas.

com argumentos destes, temo pela tua filha. acho que ficava melhor servida com o próprio autocolante como pai ou mãe. é que esse pelo menos só diz uma alarvidade e é sempre a mesma.

Anónimo disse...

Militão, desculpa lá mas estás a ser um pulha. Espero que nunca tenhas filhos porque está visto que não vais saber cuidar bem deles. As crianças têm de ser protegidas dos selvagens que andam na estrada. O autocolante a dizer "Bébé a Bordo" é uma óptima ideia para acalmar os ânimos dos aceleras.

É como os autocolantes nos carros a dizer que os rádio têm um mecanismo de segurança XPTO. Achas que os ladrões não pensam 2 vezes antes de assaltarem esses carros? Ou as casas que têm o sinal da Securitas?

E sim, é nas crianças que está o futuro do mundo. São elas que vão cuidar de ti.

Já vi que te chamas Zé. Eu por acaso estou grávida e pensava chamar ao meu filho José, mas por causa dos teus textos mudei de opinião. Vou chamá-lo Tomás!

Goreti

Rabeca disse...

Militão: Aposto que votastes sim no referendo. Canalha.

Militão disse...

Goreti:

Também prefiro Tomás a Zé, acho que fazes lindamente. Mais ainda, se deixas de chamar Zé à criança por causa do meu post, era porque não era uma convicção profunda. percebia se lhe deixasses de chamar Hitler pelo que o homónimo fez, mas não Zé.

Adiante:

tens toda a razão. nunca saberei cuidar da minha prole. como não subordino a sua segurança a um simples autocolante, sou evidentemente um pai negligente. onde é que eu estava com a cabeça?! mil desculpas.

pela enésima (e espero que última) vez: um autocolante não evita NADA. não sei em que mundo tu e os outros que partilham a tua opinião vivem, mas andar com respeito pelos outros na estrada vem de cada um, é uma questão de sensibilidade e civismo: ou se tem ou não se tem e não é um autocolante que os dá. se o teu civismo vem de autocolantes e de campanhas publicitárias e não de educação de base e bom senso, então é pela tua criança que temo, e não pelos meus.

Volto a frisar: se alguém quiser abalroar o teu carro,não é o Vitinho que o vai dissuadir de o fazer, e se alguém anda sempre a 200 na A1, não vai dizer: "epá, tá ali o autocolante, deixa cá ser um gajo respeitador".

por fim, comparares o autocolante do vitinho ao da securitas é pura e simplesmente um disparate. já que vês no autocolante a dizer "vem devagar, que vai aqui um puto" um efeito tão preventivo da criminalidade/sinistralidade rodoviária, experimenta colar um à porta de casa a dizer: "não me assaltes, que tenho um bébé". isto sim era uma comparação dentro da mesma linha, e, como está bom de ver, é um valente disparate.

Rabeca:

a menos que sejas do Douro ou do Minho, não precisas de usar o "vós" comigo. não sou de cerimónias.

e sim, votei sim. não percebo o que é que uma coisa tem a ver com a outra, a menos que o teu conceito de aborto envolva atropelar futuras mães. vejo é que o meu voto já chegou tarde, tantos anos quanto os que tenhas. era menos um atraso de vida que se tinha de aturar. mas enfim, também é preciso haver gente que nos divirta com as suas idiotices.

Anónimo disse...

Escusas de vir com esse palavreado de pseudo-intelectual. A mim não me impressionas! E para tua informação, o meu ex-marido era um perigo na estrada, mas quando via um autocolante a dizer "Cuidado, Bébé a Bordo", tinha imenso cuidado. Podes-lhe chamar o que quiseres (até porque era um atrasado mental), mas como ele há muitos mais, por isso o autocolante faz sentido e pode salvar vidas.

Não concordo com a Rebeca em vir trazer para aqui o tema do Aborto. Ganhou o sim, por isso comam e calem-se. Mas tu devias ter mais calma, antes de a insultares como fizeste.

Aprende com o Pedro que escreve posts engraçados e construtivos como o "Não sabe/não quer responder".

Já agora: para quando uma paranóia sobre o uso de papel higiénico preto?

Goreti

Rabeca disse...

Eu peço imensa desculpa mas já que me vão citar, citem-me bem. O meu nome é rAbeca, e não Rebeca.

Ilda disse...

Militão,
Custa-me muito ler tamanhos disparates. Já percebi que deves ser um cretino metido a besta.
Poisbem, fica com a tua que eu estou com a Rabeca que em boa hora se referiu ao tema do aborto. Nem precisávas de confirmar o teu sentido de voto já que a tua prosa só é digna de um assino de bébes inocentes.

Militão disse...

Bom, pelo menos de falta de paciência para com esta gente não me poderão acusar...

vamos lá, once more, with feeling:

é natural/desejável que eu e o meu palavreado não te impressionemos. se te casaste com um atrasado mental que obedece a dizeres escritos em pára-brisas traseiros de carros, somos obviamente de dimensões diferentes, no sentido de que parece-me que animais de circo, fogos de artifício e gajos de bigode é que estão no rol de coisas e pessoas que te impressionam.

peço desculpa pela linguagem pseudo-intelectual, fica aqui o glossário, para te dar uma ajuda:

Homónimo: pessoa com o mesmo nome.

Vitinho: Personagem fictícia pertencente a uma campanha de papas lacteas realizada pela Milupa durante os anos 80.

Carro: veículo automóvel motorizado de quatro rodas.

Glossário: Lista de palavras fáceis, mas que ainda assim pessoas burras como tu conseguem não perceber.

Militão disse...

Ilda:

custa-te muito ler no sentido de que tens dificuldades genéricas em ler, certo?

quanto a ser um "assino de bébés", não, não costumo apor a minha assinatura em recém-nascidos, talvez quisesses dizer "assassino".

ah, gostei do bébés inocentes (em contraposição a bébés culpados de alguma coisa.)

Ilda disse...

Militão,
Errar é humano. Se fosses humano saberia ver que o que quis dizer era isso mesmo: que és um assassino de bébés.
Nem percas tempo a responder porque as tuas respostas são completamente imbecis. Deves ter uma pila muito pequena para perder tempo com estas coisas. Talvez um dia quando fores pai (se é que consegues pô-lo de pé) percebas a importância de alertar para a presença do teu filho a bordo.

Militão disse...

concederes que alguém responder ao que dizes é perda de tempo já é um bom começo.

ora bem, "pila pequena", "po-lo de pé"...enfim, o clássico chorrilho de insultos bacocos da indigente mental.

reconheço a 100% o tempo disponível em demasia que tenho para estar aqui a dar resposta a uma cavalgadura como tu, mas como não trabalho na lavoura (no teu caso, a puxar o arado), passo muito tempo ao computador e sempre vai dando para expor ao ridículo criaturas como tu.

agora vou-te deixar em paz. chamas-te ilda(aparentemente), não sabes escrever, não tens qualquer espécie de pudor ou boas maneiras e parece-te faltar a centelha de inteligência que distingue o homem do macaco. em suma, a tua vida já deve ser difícil que chegue.

continua a circular com a tua prole mal amanhada devidamente sinalizada por autocolantes e eu continuo a rir-me de ti. combinado?

ah, e caso seja necessário demonstrar o quão útil tinha sido o aborto ter sido legalizado há mais tempo, posso entrar em contacto contigo? é que dás um excelente cartaz daquilo que se pretende evitar vir ao mundo...

Vanda disse...

A minha amiga Rabeca contou-me o que se passava neste site. Resolvi ver... Gostava só de dizer que é por ainda haver pessoas no mundo como o Militão que isto está como está! Eu sou mãe e tudo o que puder fazer para proteger o meu bébé faço! seja um autocolante ou seja o que fôr. Porque é que achas que há autocolantes para os carros a gás? também achas idiota? Pode ser que um dia te arrependas...

Vanda- Vila do Conde

Pedro disse...

ena ena....

onde isto vai!!!

antes demais agradeco o elogio aos meus posts exposto nesta discussão

e agora uma opinião:

será que os que estão indignados com o zé não entendem o alcance da piada que ele escreveu (sim, caso não tenham reparado este blog vive de PIADAS!!)

o cerne da questão é o seguinte... ok vocês gostam dos vossos filhos, ok o boneco do vitinho até é querido, ok a vossa intenção é óptima mas só uma coisa... acreditam mesmo que é por terem lá o dito cujo que evitam alguma coisa?

pensem lá bem.....vocês conduzem, certo? agora uma coisa, quem é que consegue ver a 10 metros de distância um autocolante a dizer "cuidadinho aí que eu viajo aqui"?

é ridículo!! esses autocolantes só se alcançam prái a 3 metros do dito carro...ou seja, num engarrafamento!!

e depois há outra coisa... um gajo vem a abrir na autoestrada, despista-se indo em direcção ao veículo da frente... parece-me plausível que ele se mande para a valeta para evitar a colisão contra o pequeno Ruben!!!

Anónimo disse...

Claro que evita... Desde que o bebe se chame Ruben, lá está.

Militão disse...

Vanda:

O aviso dos carros a gás, tal como o dos camiões que transportam material explosivo e radioactivo, etc., são obrigatórios por lei. o do bébé é absolutamente facultativo.

Portanto, e a menos que aches que a lei considera que são merecedoras de maior protecção as botijas de gás e as cargas de material tóxico do que os bébés, creio que estamos a falar de realidades muito diferentes, e que como tal não podem ser comparadas.

é que os carros a gás têm aquele aviso porque representam com o impacto um perigo não só para o condutor, como para terceiros.

o caso do autocolante da criancinha é diferente (a menos que o teu filho(a) expluda em caso de acidente de carro).

acho lindamente que como mãe faças tudo para proteger o teu filho, portanto, dou-te duas dicas nesse sentido:

1) tira-o de Vila do Conde; e

2) não lhe ensines nada. nunca. deixa as lições que ele tenha que aprender na vida serem dadas por pessoas mais qualificadas do que tu, o que em bom rigor abrange basicamente toda a gente com estudos acima do bibe azul do infantário e com mais bom senso do que um babuíno.

e sim, é por haver pessoas como eu que o mundo está como está: pessoas como tu a dizerem estupidezes que só têm plateia em blogs. é por haver pessoas como eu que pessoas como tu não são levadas a sério. tens que convir que é uma função importante.

Anónimo disse...

És mesmo pretencioso, Militão. Tira-o de Vila do Conde? Deves pensar que Portugal é Lisboa e o resto paisagem...Pois fica sabendo que Lisboa deve ser a cidade do país com mais mentecaptos por metro quadrado.

Sabias que o José Régio nasceu e foi criado em Vila do Conde? Sabias que o Júlio Saúl Dias nasceu e foi criado em Vila do Conde?

Claro que não sabias... Esses ares de superior só te ficam mal. Já viste que toda a gente que veio comentar o teu postzito (se é que se pode chamar assim) tem a mesma opinião: que o autocolante faz sentido e que tu estás a ser um autêntico cabotino!

Eu não gosto de insultar ninguém e não concordo com o que a Ilda disse, mas os teus comentários fazem as pessoas perder a cabeça.

Pedro, podias escrever a paranóia sobre o papel higiénico preto. Pensa bem. Não faz qualquer sentido (lol ;)

Goreti

Miguel Chaby disse...

São todos uma cambada de anormais... Afinal de contas é preciso ter atenção ao carro da frente por causa do autocolante do Vitinho??!! É que, quando tirei a carta de condução ainda nem haviam autocolantes e o que era importante era cumprir a distância de segurança. Como tal, acho que esta discussão sobre a defesa da prole ou sobre quem conduz melhor está fora de questão quando as regras de condução oficiais já prevêm a situação.
Além do mais, este expressão do "meu chapa" faz-me mesmo lembrar um verdadeiro "Garimpeiro" (Eta Lêlê).
Por último, dizer ainda que quando se pretende fazer humor e entreter os leitores, estes devem tentar ter um espírito mais aberto. Mais um excelente Post. Continua Zé. Parabéns.

Pedro disse...

hummmm...

goreti andei às voltas da tal paranóia pedida relativa ao papel higiénico preto e confesso.... tive algumas ideias mas nada que me iluminasse o suficiente a ponto de poder satisfazer a tua pretensão

de qualquer forma fica em aberto para algum dos outros parceiros que lhe queira pegar... mesmo assim agradeço a esperança que tiveste na minha (imensa) criatividade!!

vai estando atenta que tenho umas quantas a surgir em breve

Militão disse...

"Fica sabendo que (...) deve ser(...)" queres que fique a saber o facto de uma cidade dever ser o sítio com mais mentecaptos? obrigado por esse "facto" tão bem substanciado.

O José Régio nasceu em Vila do Conde. Eu proponho que Vila do Conde seja a nova Meca do humanismo mundial.

Ah, mas também lá nasceu o Júlio Saul Pereira (para quem não sabe, era irmão do José Régio. Claro que também não era muito mais que isso, tendo vivido uma vida apagada de funcionário público em Évora). Tendo lá nascido o José Régio e o seu irmão, move aside Florença, a capital da cultura chegou e chama-se Vila do Conde.

"claro que não sabias" (nada pretensioso e sem qualquer ar de superioridade, refira-se). foi um segredo bem guardado que só confiado à Goreti, para que ela partilhasse com os mortais quando quisesse.

e sim, quem ler isto vê que toda a gente concorda com o uso do autocolante. excepto, claro, quem discorda. que são ainda uns quantos.

Miguel, obrigado, um abraço.

Dulce Pontes disse...

Miguel: Ao teu post só me resta dizer: "Não haviaM"?!?!? Ónix!! I rest my case... Dulce Pontes

Militão disse...

Dulce Pontes:

What case?

"tem erro ortográfico, pelo que não tem razão?"

tá certo.

Anónimo disse...

Minha cara “Edite Estrela” ( vulgo dulce pontes),
Para o caso de não saber ler bom português aconselho-a a consultar o link abaixo .
Já agora inclua nos seus favoritos porque lhe vai dar muito jeito para futuros posts .
(É só inserir a frase “quando tirei a carta de condução ainda nem haviam autocolantes” mas não se esqueça de iniciar a frase com letra maiúscula)
http://www.flip.pt/Produtos/FLiPOnline/tabid/96/Default.aspx
Ónix !!!
Miguel Chaby

Anónimo disse...

Como é complicado falar do que não se sabe....
Quando alguem mal intencionado vê uma placa Securitas, sabe ao menos que vai ter que usar no minimo um requinte para fazer seu assalto pq. aquela casa está inteira monitorada e a empresa tem comunicação directa com as autoridade e talvez seja melhor tentar uma casa que não tenha o sistema.

Militão disse...

Mais uma resposta que tarda, mas que tem que ser dada.

ao anónimo que colocou o último comentário: o que é um assalto com "requinte"?

o meliante vai de fraque? manda servir bons vinhos aos reféns, enquanto toca um jazz discreto em pano de fundo?

Anónimo disse...

bem ja vi q aqui os animos estao elevados e q so s entendem ofendendo uns aos outros... ou 'calhau' para ali ou 'canalha' pra acola... vou tentar expor a minha opiniao d forma educada e logica...
nao tenho filhos, sou universitaria, conduzo, e sim,votei a fovor do aborto no referendo (cada mulher sabe d si e nao deve ser obrigada a ter um filho contra sua vontade). mas agora vou ter finalmente o irmao q sempre quiz. admito..so uma 'chica esperta' na estrada como tantos outros...felizmente nunca bati. O que quero explicar e que certamente quando tiver o meu irmao no carro, terei uma conduçao ainda mais defensiva do que tenho habitualmente. Quero por um autocolante no carro (do vitinho ou de outro personagem qualquer) porque espero que os outros 'chicos espertos' tenham mais cuidado com as manobras quando o virem... da mesma maneira que se eu visse um 'panhonha' qualquer na estrada (daqueles que so apetece mandar vir e buzinar) mas com um autocolante desses, terei o cuidado (e muita paciencia) para compreender e nao reclamar. Sei la eu se o bebe nao vai a chorar, a dormir, ou a fazer o que quer que seja. nao deixa de ser um bebe, um ser muito fragil. No fundo, estes 'ridiculos' autocolantes sao como aqueles 'fragil' que se ve nas caixas de cartao que, por acaso, levam objectos frageis. As pessoas colam-nos na esperança que quem nao saiba o que e o seu interior, tenha o maximo cuidado quando esta por perto...s a pessoa ja o faz, melhor ainda, deviam ser todos assim, poruqe se assim fosse estes autocolantes foleiros nao seriam necessarios. Vendo pelo ponto de vista do 'militao' ate aqueles famosos autocolantes 'ovo estrelado' obrigatorios pra quem tem a carta a pouco tempo tambem nao servem para nada, no entanto e necessario ter mais cuidado por uma questao de segurança.

Anónimo disse...

Caro Miguelinho, nao sejas otario. A Dulce tem razao, pa. Diz-se "Nao havia autocolantes." Guarda esses sites manhosos (e provavelmente de origem brasuca) pra quem nunca foi bom na escola primaria.

Anónimo disse...

Nunca vi tanta parvoice junta , e tanta estupides escrita...

Diana disse...

Que belas gargalhadas dei com esta troca de cumprimentos! Olhem, eu comprei um carro em segunda mão q vinha com o autocolante da Nestle. Andava a pensar comprar um descola tudo para o tirar, mas depois disto, não vá o diabo tecê-las e andar por aí algum albaroador compulsivo... o bebé sou eu! ahahahaha

Beijinhos, adoro o vosso blog

ANA disse...

Acabei de ler todos os comentários e sei que já são de 2007 mas...tudo se resume a civismo e não à discussão de um simples autocolante!Só usa quem quer e há que haver respeito pela opinião de cada um...aí sim começa a liberdasde de expressão de cada pessoa!